A Assembleia Legislativa precisa rever o seu posicionamento em relação ao Governo, diz Deputado Laércio

Em meio às sucessivas suspeitas e escândalos de corrupção no Governo do Estado, divulgados pela imprensa, o Deputado Laércio Schuster usou hoje, 5, a tribuna para perguntar quantos escândalos serão necessários para que a base de apoio na Assembleia Legislativa reveja seu posicionamento em relação ao Governo. “Até quando vão fechar os olhos”, perguntou o Deputado. “A Alesc precisa rever o seu posicionamento e voltar a ser mais autônoma”.

Laércio também criticou o escândalo das máscaras tão finas quanto um papel higiênico e a tentativa de uso político da Polícia Civil pelo Governo. O Deputado elogiou o novo Delegado-Geral, o Dr. Marcos Ghizoni Junior, e lembrou da polêmica envolvendo a saída do agora ex-diretor-geral da Polícia Civil, o Dr. Akira Sato, na última sexta-feira, 1. “Lamento a saída do Dr. Sato, mas tenho certeza que o Dr. Ghizoni não irá se curvar às pressões para interferir em investigações da DEIC contra o Governo”.

Laércio lembrou que hoje faz 151 dias da votação do processo de impeachment que livrou da cassação o Governador Moisés. “Foi um dia em que a política venceu a Justiça”, afirmou. “Naquele processo ficou provado que houve improbidade, mas de lá pra cá a governabilidade tem sido garantida pela liberação de recursos milionários para a base do Governo”.

O Deputado lembrou ainda que hoje, dia 5, faz 33 anos da promulgação da Constituição Federal, que garante a independência da polícia investigativa no combate ao crime, inclusive à corrupção. “Vejam bem, são 33 anos e não 33 milhões”, ironizou Laércio.

Polícia Civil é dos catarinenses

O Deputado Laércio encerrou o pronunciamento fazendo um alerta ao Governador: “A Polícia Civil não é do Governador, mas dos catarinenses. Isso exige independência e a instituição não pode servir de moeda de troca para acordos políticos”.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DEP LAÉRCIO

Deixe um comentário